Localização

O Amazonat Jungle Lodge está localizado no Estado do Amazonas, o Estado mais largo do Brasil, com uma superfície de 1.000.000 milhas quadradas, representando 18% da superfície total do Brasil, das quais 65% ainda é inexplorada. A taxa de desflorestamento é de 5%.

O lodge está localizado a 100 milhas (160 km) a leste de Manaus, longe do efeito “cidade”.

O Amazonat Jungle Lodge compreende 3500 acres com mais de 15000 acres que podem ser legalizados. A propriedade particular é de floresta seca primária e coberta com uma 1ª geração de vegetação intocada. O campo básico está localizado em uma clareira de floresta secundária enquanto que dois campos adicionais foram construídos na floresta primária e são usados para viagens de sobrevivência de mais dias.

A parte norte do projeto está localizada perto da rodovia de selva AM-10, que liga Manaus à cidade de Itacoatiara, uma extensão de 150 milhas, a rodovia termina em Itacoatiara. Esta rodovia muito usada, permite ao lodge de levar os hóspedes em um relativo curto tempo para Manaus ou para um dos três sistemas fluviais da redondeza. Tanto o Rio Amazonas quanto o Rio Preta da Eva ligam a parte sul da propriedade. Devido ao fato de que o solo do lodge produz a água preta com alta acidez, a estadia no Amazonas pode ser considerada livre de mosquitos.

O Amazonat e a Floresta Amazônica

Do Norte, do Sul, do Leste ou do Oeste e até com os modernos jatos de hoje em dia, um vôo pode ser realizado por horas sobre as grandes florestas do Amazonas antes de chegar a Manaus. As copas das árvores abaixo constroem uma floresta muito fechada que se estende de horizonte a horizonte. Do alto, largos rios são igapós prateados brotando através da terra. Os pequenos rios e as estradas são pouco visíveis e eis o Amazonat.

O Amazonat Jungle Lodge não inclui a floresta. A grande floresta inclui o Amazonat.

TÉ assim que os donos e fundadores e o grupo de aconselhamento do lodge o vê. A natureza das magistrais florestas tropicais Amazônicas pode ser experimentada apenas se nós eliminarmos primeiro toda a arrogância humana.

Nós devemos ficar quietos, ouvir a floresta, cheirá-la, senti-la, prová-la. Se nós nos comportarmos como humildes e pequenos, a floresta nos contará suas histórias. Os nativos locais podem contar tais experiências. Eles sabem mais do que nós sabemos.

No Amazonat, as condições são favoráveis para tal aventura. Deixe-nos tornarmos tão pequeno quanto possível deixando de lado nossa tecnologia. Sem carros ou motos, sem rádios ou outros sons da selva, sem celulares. Sem armas. A pé, nós humildemente entraremos na floresta. Os pequenos ruídos do lodge ficaram para trás. Então nós somos cobertos pelas vozes da floresta. Não faça barulho! Não cante ou assobie, não fale sozinho. Esqueça seus pensamentos do mundo exterior. Abra sua mente e deixe-a ser preenchida pelas ricas e variadas impressões de sons, cores e cheiros. Ao mesmo tempo, preste atenção onde você pisa. A floresta não é um lugar de sonho, na realidade ela é muito dura. Ela tem perigos nos quais alguém literalmente pode pisar.

Estes perigos não lhe atingem. A floresta não é sua inimiga. Se você pisar em uma cobra ela se autodefenderá. Sendo que usando um bastão para caminhar você evitará cair e fará a cobra ir embora discretamente. Você é bem-vindo na casa da cobra, da aranha ou da onça, mas não como um hóspede mal-humorado. Se você entender isso, talvez após o primeiro ou o segundo dia andando pelas trilhas dentro da floresta no Amazonat, você perderá seu medo sem perder seu senso de risco. Perder sua apreensão é o primeiro passo na direção consciente do paraíso no qual você está entrando. Contudo, mesmo quando a floresta se torna muito amiga no início, ela permanece um emaranhado verde difícil de entender, onde é muito fácil se perder fora das trilhas.

No terceiro ou quarto dia de caminhada, começa-se a fazer amigos ao redor dos chalés e nas trilhas. Os primeiros amigos são as árvores com folhas peculiares, e as palmeiras. Há também a flor da paixão vermelho-brilhante, a qual é um pequeno cipó, ou raízes subterrâneas com suas folhas variadas mostrando três de cinco nervos que vão para o topo. Agora o meio mais fácil de se conhecer estes caracteres é perguntar para um amigo mútuo, o seu guia de campo do Amazonat, e depois ler no guia ou no CD-Rom disponíveis no lodge.Da mesma forma você conhecerá plantas úteis e animais, as grandes árvores tais como a castanheira do Pará ou outras frutas tropicais, mandioca, ou palmeiras com seus cachos.

Uma vez que você conheceu umas poucas dezenas de plantas e animais, uma vez você experimentou as brincadeiras que a floresta joga com os novos visitante pelos gritos assustadores de macacos selvagens, a extasiaste riqueza da floresta começa a se tornar real. Algumas semanas mais e você terá merecido sua entrada como um novo membro da comunidade da floresta.